Sábado, Fevereiro 25, 2017
   
Text Size

“Família Saúde” – Viroses infantis – sob o olhar de uma criança

 

Viroses infantis são termos com significado muito amplo. Assim é comum ouvir-se: “É virose, vai passar em poucos dias”, e as famílias conformam-se com o nariz a pingar, a diarreia, a febre, o mal geral e a imagem abatida da criança.

Contudo, é importante saber que nem todos os vírus são iguais. Aliás, são seres relativamente simples, mas muito diferentes uns dos outros. Em comum, têm a característica de necessitar de uma célula viva que lhes sirva de hospedeira para se reproduzirem.

Quando as crianças começam a frequentar a escola ou o infantário, estão mais expostas à infecção por vírus. Contra algumas delas existem vacinas. É o caso da gripe, rubéola, poliomielite, sarampo e varicela, por exemplo. Para outras, não existem.

Algumas viroses podem ser tratadas com drogas antivirais, contudo o tratamento mais frequente é apenas sintomático.

A incubação do vírus dura de 5 a 7 dias, período no qual a criança infectada não apresenta sintomas. Indivíduos infectados, mesmo em fase ainda assintomática ou de recuperação, são transmissores, o que facilita a disseminação das viroses.

Como algumas viroses são altamente contagiosas, certas providências preventivas são recomendáveis, como não partilhar utensílios, lavar as mãos antes das refeições ou depois de ir à casa de banho, evitar ambientes fechados, entre outras.

Apesar do tema estar dirigido para a infância, é aplicável a todas as idades. A ideia do mesmo ser abordado deste modo, surgiu depois da composição da Sofia para os colegas do primeiro ciclo:

“ Estou com virose, diz a minha mãe. Tenho o nariz a pingar, tosse e febre. Tenho de ficar em casa para não contagiar os colegas.

Com viroses:

 

  • Devemos ficar em casa quando estamos com muita tosse ou febre (se tivermos com quem ficar), para não contagiar os colegas.
  • Não nos podemos esquecer de beber muitos líquidos, comer fruta e poucas guloseimas.
  • Cumprimentar os amigos sem beijinhos e abraços.
  • Devemos lavar sempre as mãos com água e sabão, depois de tossir ou colocar o braço à frente da boca e antes de comer ou depois de brincar e ir à casa de banho.
  • Depois de fazermos desporto, não devemos ir para a rua de calções quando está frio e devemos tomar sempre banho.
  • Nunca devemos estar de meias ou descalços em casa no chão frio e não sair para a rua sem vestir o casaco.
  • Tomar os medicamentos, mesmo que o sabor seja mau.
  • Estudar um pouco para não ficarmos com a matéria atrasada.

 

Como estou a cumprir o que ela me diz, já estou a ficar melhor.”

 

Anabela Mascarenhas e Sofia Maia